Informações (84) 4009-7000

Vendas (84) 4009-7010

WhatsApp (84) 99488-5330

BLOG

Cenário de 2019 é favorável para compra da casa própria

Cenário de 2019 é favorável para compra da casa própria

Quem está à espera de uma oportunidade para comprar a casa própria deve ficar atento. O cenário do mercado imobiliário, na visão de especialistas, indica que a conjuntura é favorável para transformar o sonho em realidade. O setor deve iniciar 2019 em pleno reaquecimento. A economia, após passar pela recessão mais dura da história do Brasil, começou a entrar nos trilhos. A inflação segue dentro das metas estabelecidas pelo governo, situação que não gera pressões para elevação da taxa básica de juros (Selic). A melhora na economia, no entanto, possibilitará um leve aumento dos preços de imóveis. Por isso, os profissionais do ramo explicam que, para quem tem condições, o melhor momento para se conseguir uma casa ou apartamento com preço mais em conta é agora.

Entidades do setor estão confiantes de que o novo cenário econômico trará maior movimentação para o mercado imobiliário, que já ensaiou uma retomada em agosto, quando o Índice de Velocidade de Vendas (IVV) de imóveis novos, calculado pela Associação de Empresas do Mercado Imobiliário do Distrito Federal (Ademi-DF), teve alta de 40% em relação a maio.

Outro motivo para o aumento das vendas de imóveis é a baixa oferta de unidades residenciais prontas para ocupação — no Distrito Federal são, atualmente, apenas 3.330 unidades. É um quadro que também indica perspectiva de alta dos preços. “A gente ficou durante um bom tempo tendo mais ou menos 9 mil imóveis em estoque. Agora são 3.330. Isso facilita a captação de novos financiamentos e demonstra o reaquecimento do setor”, afirma Paulo Muniz, presidente da Ademi-DF.

Muniz prevê que o ano que vem deve ser melhor para o setor. “Os imóveis lançados agora estão com velocidade de venda maior do que os imóveis prontos. Para o fim do ano, vamos ter mais uns três lançamentos. Mas é em fevereiro de 2019 que as empresas vão disponibilizar mais produtos para os clientes”, explica. Ele acrescenta que a sinalização de que o país passou a viver um momento econômico mais favorável induz as empresas a colocarem mais produtos no mercado.